AEPGA

 

Cobra-de-água-viperina, uma das espécies observadas no rio Angueira na atividade do Ciência Viva no Verão

A atividade "Répteis e Anfíbios do Rio Angueira", que decorreu no dia 9 de Agosto, fez parte da iniciativa Ciência Viva no Verão, que nesta edição se voltou para os "Alertas da Natureza", com uma programação especial dedicada às alterações provocadas pela ação humana no planeta.

Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a herpetofauna que existe no Rio Angueira, através de uma introdução teórica no Pinta - Parque Ibérico de Natureza e Aventura de Vimioso, seguida de uma saída de campo no troço do rio Angueira que atravessa a freguesia de S. Joanico. Devido à época do ano, apenas foi possível observar cobra-de-água-viperina (Natrix maura) e rã-verde (Pelophylax perezi), no entanto, os participantes puderam ainda tocar e aprender a identificar duas peles de cobra-rateira (Malopolon monspessulanus), exúvias de libélula (Anax sp.), entre outros materiais biológicos.

A saída de campo ficou marcada pela elevada presença de lagostim-vermelho-do-Louisiana (Procambarus clarkii), uma espécie exótica invasora, que tem grandes repercussões nas populações de flora e fauna nativas, muitas vezes levando à extinção local de muitas espécies. Neste local do Rio Angueira, em particular, a quantidade de lagostim é de tal ordem alta, que a densidade de vegetação aquática, macroinvertebrados aquáticos, répteis, anfibios e peixes, é extremamente baixa, mesmo para esta época do ano.

Agradecemos ao biólogo da associação Palombar, Pedro Alves, pelo apoio na dinamização desta atividade, que revelou grande preocupação pelo estado atual deste troço do Rio Angueira. Obrigado também a todos os participantes pelo interesse demonstrado e esperamos contar convosco nas próximas atividades, que serão já no dia 23 de Agosto com foco no Lobo-Ibérico e no dia 31 de Agosto sobre os valores naturais do Rio Baceiro.