AEPGA

 

Os Líderes da União Africana proíbem o abate de burros para extração de peles!

No dia 18 de Fevereiro de 2024, os 55 países da União Africana decretaram, durante 37ª Cimeira da União Africana, que decorreu na Etiópia, a proibição do abate de burros para obtenção de pele. O comércio de peles de burro, desenvolvido pela China, tem como objetivo a produção de ejiao, um produto utilizado na medicina tradicional chinesa conhecido como elixir “milagroso” para preservar a juventude. Este mercado, muitas vezes ilegal, e cruel para com os animais, tem causado o abate de 5,9 milhões de burros por ano. Para as famílias de milhares de comunidades africanas, ter um burro é fundamental para mitigar a própria condição de pobreza extrema em que vivem, sendo essencial para a agricultura, o transporte e o acesso a água e a alimento. Na ausência do burro, são as mulheres e as crianças, os grupos mais frágeis, que ficam sobrecarregadas com tais tarefas.

Esta medida histórica da União Africana é uma mensagem importante de reconhecimento da vital importância dos burros para a subsistência de milhares de comunidades africanas, e um passo importante na luta pelo bem-estar dos burros e das populações que deles dependem. Como defensores de burros, não poderíamos estar mais felizes com esta conquista, que esperamos ser uma entre muitas!

Saiba mais sobre esta importante conquista na página oficial da The Donkey Sanctuary, organização parceira da AEPGA e que trabalha na luta por esta causa, aqui:
https://www.thedonkeysanctuary.org.uk/about-us/media-centre/press-release/historic-moment-as-african-union-leaders-agree-to-ban-on-donkey

Foto The Donkey Sanctuary